A curiosidade matou o gato

julho 21, 2010 às 5:06 am | Publicado em Pensamentos Aleatórios | Deixe um comentário
Tags: ,
Quer saber onde eu estou me esforçando tanto para trabalhar? Eu conto em que, mas não onde (até porque nem eu sei onde…). A imagem abaixo fala por si só…

Eu estou ‘aplicando’, como diz o pessoal da head-hunter, uma posição em um navio de cruzeiros. Porque? Bem, motivos eu tenho diversos, mas vou me manter em apenas dois.
1. Paga-se bem. Ok, trabalha-se muito. E quando eu digo muito, é muito mesmo. Tanto que os contratos são de 6 a 8 meses embarcados, com horas de folga e não dias. Mas, ainda assim, vale a pena.
2. Eu realmente preciso de mudança de ares. Ficar aonde eu estou não vai rolar. A oportunidade de crescimento é zero. A esquerda. E eu tô me vendo envelhecer aos poucos sem ter conquistado ou conhecido nada. Eu tenho 25 anos, e se não me arriscar agora, não o farei nunca. E me arrependerei no futuro.
Com a entrevista final chegando, as dúvidas são muitas. Como por exemplo: o que devo levar na mala? qual a quantidade de remédios (de cólica, gripe, febre, dor de cabeça) eu devo estocar para seis meses sem ser presa como contrabandista na alfândega? será que eu levo meu notebook? e meu travesseiro? como será a cabine dentro no navio? será que vou sentir muita saudade da mamãe?
Mas as expectativas também são imensas. Só fico pensando em finalmente juntar uma grana para comprar umas coisas que eu sempre quis. Poder viajar para qualquer lugar na minhas férias (já que terei dinheiro). Conhecer muita gente bacana. E, finalmente, ter uma carreira promissora.
Já viu que vou fazer o Leonardo Di Caprio em Titanic na primeira oportunidade, né? I’m the king of the world!!!
‘quando eu dei por mim já estava em alto mar, sem a menor chance nem maneira de voltar’
Anúncios

Enfim, uma informação

julho 20, 2010 às 3:39 pm | Publicado em Processo Seletivo | Deixe um comentário
Tags: ,

Após (longos) 10 dias do treinamento para entrevista, recebi hoje um e-mail pedindo meu currículo em inglês e um formulário enviado por eles preenchido. A data da entrevista ainda não foi marcada, mas sei que será por skype, ainda esse mês.
Estou um pouco nervosa, mas andei pesquisando sobre a galera que já fez a entrevista e foi bem sucedida, e fiquei mais tranquila. Além disso, tenho passado as minhas tardes me dedicando ao aprimoramento do inglês e dos detalhes passados no treinamento, então acho que tenho (muitas) chances.
A expectativa é enorme, pena que me parece que as coisas são um tanto quanto lentas. Teve gente que esse processo peneira + treinamento + entrevista durou de quatro a seis meses. O meu não deve chegar a um mês, então estou no lucro. Pena a entrevista ser por skype. A entrevistadora deveria vir da Itália, mas ao que tudo indica, ela fará a última série de entrevistas desse ano de lá mesmo.
Agora é mandar a papelada por email e esperar o retorno. Sempre torcendo para tudo correr como o planejado.

Um pouco mais de paciência

julho 10, 2010 às 2:55 pm | Publicado em Pensamentos Aleatórios, Processo Seletivo | Deixe um comentário
Tags:

Olha, nos dois dias de treinamento essa semana eu exercitei, e muito a minha paciência. Eu costumo dizer que em 25 anos, eu já gastei toda a minha cota de paciência para a vida inteira, por isso me falta essa virtude vez ou outra.

O fato é, se ainda me restava paciência, nesses dois dias de treinamento eu gastei TUDO. Tô passada de como existe gente ignorante e incompetente nesse mundo. Pessoas supostamente qualificadas, pois o treinamento estava sendo feito inteiramente em inglês e na área específica.

Enquanto eu estava preocupada com o que realmente interessava, povinho queria saber sobre coisas mundanas como alimentação diferente da que está acostumado, onde vai fazer depilação, se pode ter dread (oi?), quantas folgas tem por semana…
Eu não tenho a MENOR paciência com gente burra. Com gente burra e desinformada então nem fala. Então realiza como foram os meus dois dias de treinamento. Querendo executar cada um que soltava uma piadinha de mau gosto ou fazia uma pergunta imbecil…
‘o mundo espera de nós um pouco mais de paciência’

Como eu faço pra chegar onde eu quero?

julho 9, 2010 às 12:36 am | Publicado em Pensamentos Aleatórios, Processo Seletivo | Deixe um comentário

Tô perdida. Fiz um treinamento para a entrevista ontem e hoje. Sim, treinamento para entrevista. Um empresa de recrutamento faz a primeira peneira, e então aplica um cursinho para a área que você quer trabalhar, te ajuda a reformular seu currículo no padrão e só então te libera para fazer a entrevista com a empresa. Mas foram tantas informações e pedidos que eu não sei por onde começar.

Tenho que reformular meu currículo e traduzi-lo para o inglês. Preciso renovar meu passaporte pra ontem. Meu inglês técnico está enferrujado, marcarei uma aulinha particular para ajudar na entrevista. E além disso tudo, estudar sobre a empresa e a função que eu vou exercer.
A entrevista em si é um processo a parte. Preciso usar terninho, unhas pintadas de cor clara, brinco pequeno, pouca maquiagem, retirar o piercing da orelha, cabelo preso, sem anéis, esconder as tatuagens, sorrir sempre, ser natural e comunicativa.
A parte boa é que eu descobri que o salário é bem além do esperado inicialmente, e as chances de crescer e mudar de função na empresa são altas. O ruim, é que brasileiro é queimado pacas lá fora, então tem que andar na linha. Muitas coisas para fazer até o dia da entrevista, que ainda não foi marcada. Mas mesmo no olho do furacão, tô com a impressão de que vai dar tudo certo.
Se tudo correr bem e eu for aprovada, após a entrevista terei que fazer um curso da própria empresa e um outro exigido por ela. Fazer os exames médicos pedidos pela companhia, tomar as vacinas para viagens internacionais e conseguir o visto de trabalho. Correndo contra o tempo.

‘a mais completa certeza de que tudo vai dar certo’

Dúvida cruel

julho 6, 2010 às 4:39 pm | Publicado em Pensamentos Aleatórios, Processo Seletivo | Deixe um comentário

Será que caso ou compro uma bicicleta? Tô na dúvida… Meu destino, como para a maioria dos mortais, anda escuro. Não vejo a luz no fim do túnel. Ainda não sei se não há luz alguma ou se sou eu que estou cega. Fato é que, não sei o que fazer.
O emprego atual passa longe de satisfatório. Eu adoro o que eu faço, paga as contas, mas ando precisando de um motivo melhor para levantar da cama todos os dias.
Minha mãe, que nunca quis que eu saísse de casa para morar sozinha, anda sugerindo que eu vá trabalhar na Europa. Eu acho que isso só pode ser influência dos remédios que ela toma para emagrecer. Realmente pintou uma boa oportunidade para trabalhar fora do Brasil, mas não é exatamente na minha área. Paga-se bem, mas não me acrescenta no currículo. Como se todas as dúvidas já não fossem o suficiente, ainda pintaram os medos. Medo de sair do mercado de trabalho aqui e nunca mais conseguir voltar, medo de ficar longe das pessoas que eu amo, medo de não dar certo, medo de não ser nada daquilo que eu imagino… Mas esses ainda são menores do que o medo de ficar e nada mudar…
Resolvi fazer o processo seletivo desse job. Passei na primeira entrevista. Essa semana faço o primeiro treinamento e aguardo a segunda entrevista, com o meu possível supervisor direto. Hora de pagar pra ver, não?

Tenho medo de ficar e de escapolir, (…)
Tenho medo de esperar e medo de partir,
Tenho medo de correr e medo de cair,
Medo que dá medo do medo que dá.’

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.